quinta-feira, 4 de fevereiro de 2010

Defensores da acupuntura tradicional chinesa afirmam que resultados terapêuticos dependem dos aspectos ritualístico e do efeito placebo


Tao Liu (Traditional Chinese Medicine Department, The 2nd Teaching Hospital, Jilin University, 218 Ziqiang Street, Changchun 130041, Jilin Province, P.R. China), defende no seu artigo “Acupuncture: What Underlies Needle Administration?” publicado em eCAM 2009; 6(2)185–193, que Acupuntura é mesmo placebo, e que assim deve ser assumida pelos profissionais.
Tudo para manter a Acupuntura sob domínio étnico-cultural e político.
Trechos comentados:
  • To better understand acupuncture, we have to turn to its traditional Chinese medicine (TCM) theory origin.
Na verdade, para melhor compreender a Acupuntura é preciso considerar os diversos processos neurobiológicos envolvidos nos efeitos terapêuticos.
  • Acupuncture is a treatment modality of TCM that developed a different conceptual and theoretical basis to that of modern western medicine (1,2).
As bases teóricas e conceituais da medicina tradicional chinesa não resistem a uma apreciação isenta. A anatomia é imaginada, a fisiologia é produto de uma indução que parte de uma peculiar representação do mundo. Para preencher a falta de noção da existência do sistema nervoso, criou-se um sistema de canais percorridos por uma energia vital – os chamados meridianos – metáfora que parte de uma modelagem matemática, resultante do arranjo proporcionado pelo logaritmo de 3 na base 2 (Yang e Yin).
  • TCM focuses on the inseparability and unity of the mind and the body, mental and emotional factors being inextricably linked with physical processes in maintaining health and precipitating illness (3).
Afirmação falsa. Em todas as épocas e civilizações foi percebida a interação mente-corpo, mas as explicações de que se dispõe hoje para essa “unidade” ou interatividade eram inacessíveis até recentemente.
Na medicina tradicional chinesa, os aspectos psíquicos (espírito, alma) são segmentados, e cada modalidade tem sede num dos órgãos internos, deles se separando com a morte, sendo, portanto, entidades separadas, temporariamente reunidas. Segundo a teoria as doenças podem afetar o espírito ou o corpo separadamente.
  • Without this basic consideration, any appropriate approach to investigating the mode of action of acupuncture can by no means be made.

Como considerar o modo de ação da acupuntura sem passar pelas respostas neurais à estimulação?
  • In terms of nature of administration, acupuncture is an invasive, painful, and ritually and technically sophisticated intervention. Prior studies suggest that invasive, uncomfortable, and painful interventions tended to enhance placebo responding (18,39), and that individuals are more likely to demonstrate a placebo effect when they are feeling anxious than when they are not feeling anxious (45,46). Here, consistent with a prior behavioral study (7), it is suggested that this invasiveness/anxiety-placebo relationship is due to that invasiveness induced fear and anxiety enhances treatment effects through heightening somatic focus (highly focused and spatially directed attention in the case of acupuncture).
Quer dizer, o autor afirma que sem o efeito-placebo o agulhamento é inútil. A intervenção é dolorosa e desconfortável, mas sobretudo ritualística, do seu ponto de vista.
Desconsidera as fibras nervosas na periferia corporal, e nem imagina que a intervenção possa ser não-dolorosa, quando se selecionam receptores não-nociceptivos.
  • When the majority of RCTs of acupuncture fails to show effects beyond a placebo response, acupuncture has been dismissed as nothing more than placebo (17). But if acupuncture is a pure placebo and perceived effects of acupuncture are mere a placebo response with needle insertion playing no role at all, we have to face the question of how clinic provision of acupuncture can produce such a powerful placebo effect and why acupuncture is provided in such a sophisticated manner.
Neurophysiological and neuroimaging studies on eCAM 2009;6(2) 191 acupuncture will promise to cast direct light on the neurobiological mechanisms that are involved in acupuncture, and beyond acupuncture, the mechanisms of complex placebo phenomenon, not only for pain but also for other conditions.
Enquanto o comprometimento com a MTC não permite o entendimento de que acupuntura seja um conjunto de métodos de estimulação e modulação neural, despreza-se a quantidade de evidências da neurobiologia desses métodos. A razão disso é que ao admitir as bases anatômicas e fisiológicas, esses métodos terapêuticos deixariam de ser patrimônio étnico para se universalizar.

2 comentários:

Thays Sierra disse...

Muito bem comentado o artigo. Gostei!

Instituto de Pesquisa e Ensino de Terapêutica Contemporânea - IPETC disse...

Obrigado!
Vc é médica, Thays?
um abraço
Norton